Base

Estrangeiros da base voltam aos seus países e são acompanhados de longe pelo Inter

Após suspender a atividades em março, por conta da pandemia de coronavírus, o Inter liberou seus atletas, funcionários e comissões técnicas. O grupo principal já voltou aos treinos, enquanto a base permanece trabalhando de casa.

Maxi Zalazar e Tomás Luján voltaram para a Argentina, onde cumprem a rotina de treinos proposta pela comissão técnica. Assim como Andrés Amaya, que retornou para a Colômbia, seu país de origem.

Em entrevista ao GloboEsporte.com, o técnico Fábio Matias, do sub-20, falou sobre os jovens gringos do Inter.

Eles estão inseridos nesse trabalho que estamos fazendo. Eles falam espanhol. A gente não é exímio na língua, mas tem se virado. Eles têm participado ativamente dos países deles conosco. São muito ativos na questão do trabalho. Não está sendo problema. Eles são de outros países, mas o que temos feito não deixa a desejar. A compreensão deles é semelhante, falando do Internacional”, afirmou o técnico.

O trio de estrangeiros chegou ao Inter no início do ano em negócios parecidos com a chegada de Sarrafiore, em 2018. Zalazar chega por empréstimo de dois anos com passe fixado em 800 mil dólares ( 4,6 milhões de reais). O atacante Tomás Luján e o meia-atacante Andrés Amaya chegam por empréstimo de um ano com opção de compra.

Etiquetas

Herick Alves

Herick Alves, 19 anos. Futuro jornalista, colorado e clubista. Fã e defensor de D'Alessandro até última instância.

Artigos relacionados

Loading...
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor leitor colorado, desativar seu Adblock. Nosso site não possui propagandas com vírus, temos um ambiente seguro.