Revista Colorada
A Revista Colorada é um portal de notícias do Sport Clube Internacional, escrita de torcedor para torcedor. Um dos melhores sites de Informações, entrevistas, opiniões com muita exclusividade você encontra aqui.

Paysandu 0x1 Internacional – 3 coisas que aprendemos

Três pontos importantes para serem comentados após o jogo de ontem

0

Se inicia um novo quadro na Revista, “3 coisas que aprendemos”. É opinativo, então não existem informações confirmadas ou verdades absolutas. Esse estilo de texto é comum em outros veículos fora do Brasil e em outros esportes. Será lançado no dia seguinte de cada jogo. Então, vai, 3 coisas que aprendemos com Paysandu 0x1 Inter:

1º- Rodrigo Lindoso é um substituto mais do que qualificado

Nos últimos anos, principalmente em 2018, o Inter teve alguns problemas e uma dificuldade enorme de pontuar quando Rodrigo Dourado não estava no time. Ele está lesionado atualmente e Lindoso é seu substituto. À princípio, parecia outro volante burucutu, mas está se mostrando muito valioso.

Segundo a Sofascore, o camisa 19 teve 94% de acerto em seus passes (98 certos).  Ganhou 9 duelos, dos 13 disputados. Realizou 3 cortes, fez 4 interceptações e 2 desarmes. Isso explica muito de porquê o Paysandu não conseguiu criar pelo meio do campo. Além disso, Lindoso ainda deu 1 passe decisivo e acertou 6 das 9 bolas longas que tentou.

O volante não é titular do Inter, com Dourado estando em perfeitas condições, mas é um substituto que não está deixando por desejar. A boa notícia disso tudo é que o capitão colorado pode, enfim, se recuperar completamente das lesões, ao invés de ter um retorno apressado aos gramados.

2º – Sarrafiore e D’Alessandro podem jogar juntos

Lembram daquele time fantástico de 2008? Alex era o camisa 10, D’Ale o 15 e jogavam juntos, atormentando os adversários. Pois bem, Sarrafiore não é armador. Suas características são muito mais parecidas com as de Alex, do que com as de seu conterrâneo. O forte chute de fora da área lembram muito os que o “Homem Bomba” dava em seu auge (que durou de 2006 a 2008, pelo menos no Inter). Apesar da boa visão de jogo, Sarrafiore não me parece ser meia-armador, mas sim um meia-atacante.

No gol de ontem, a jogada inicia com D’Alessandro encontrando o garoto, que faz um passe curto para o chute de Guerrero. Um trio que pode funcionar muito bem. Infelizmente, D’Ale ainda é o único armador nato do time. Gostaria de ver Nico López distribuindo esse jogo, no formato de 10. Falando no uruguaio…

 3º – Nico López está, sim, em má fase

Parece heresia, mas Nico está em um momento ruim. É o vice artilheiro, ainda tem suas 4 assistências e é importante para a criação de jogadas. Contudo, a régua de Nico López é maior, portanto as críticas a ele devem ser proporcionais. Ele está rendendo muito abaixo do que pode e do que já fez, ainda em 2019.

Na partida de ontem, ficou claro que Odair percebeu isso. Nico, no início do segundo tempo, perdeu um gol claro (méritos também ao Mota, que fez uma excelente defesa), que não perderia há 3 meses. Em outra oportunidade, Nico cortou para a esquerda, como costuma fazer e arrematou de longe, mesmo tendo opções claras de um passe. A jogada se repetiu e, em seguida, Sarrafiore entra para substituir o camisa 7.

Nico não precisa ir para o banco, nem deve. É um jogador essencial para o feroz ataque colorado. Contudo, a comissão técnica precisa descobrir o que está acontecendo para que Nico López não marque há 12 jogos. É a maior seca desde que o uruguaio assumiu a titularidade colorada.

 

- Quer ficar informado sobre tudo o que acontece com o Internacional e seus adversários? Clique aqui, baixe o aplicativo da Revista Colorada e obtenha todas as informações na palma de sua mão!

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Comentários
Loading...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Ler políticas