Inter correu risco de perder jogadores de graça por conta dos atrasos nos direitos de imagem; entenda

Na última quarta-feira os jogadores se recusaram a treinar por conta do atraso

Crédito: Ricardo Duarte / Inter

Na quarta-feira os jogadores do Inter se recusaram a treinar na parte da manhã porque estavam com três meses de direitos de imagem atrasados.

Logo depois a direção do Inter pagou dois meses de atraso aos atletas e na parte da tarde eles voltaram a trabalhar visando o jogo diante do Red Bull Bragantino.

O Colorado, contudo, sofreu risco de perder os seus jogadores. Isso porque, no artigo 31 da Lei Pelé é dito que, o atleta que não receber salários ou direito de imagem por período igual ou superior a três meses, poderá solicitar a rescisão indireta do contrato de trabalho.

Assim, o jogador em questão teria o direito de solicitar a quebra de vínculo com o Colorado, ficando livre para acertar com outro clube de graça e ainda teria o direito de receber o valor integral da multa rescisória estipulada no contrato.

Dentro de campo, o Inter volta a jogar no domingo. O adversário será o Red Bull Bragantino, em confronto que vai ser válido pela nona rodada do Campeonato Brasileiro.


Comentários
Loading...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar Aceitar Ler mais