Após análise, advogado do Centro de Perícias de Curitiba diz que Rafael Ramos não cometeu racismo contra Edenilson

O jogador do Inter acusa o lateral do time paulista de racismo

Foto: Reprodução

Depois de um perito confirmar, em entrevista à Rádio Gaúcha, que o volante Edenilson sofreu injúria racial no jogo contra o Corinthians no último sábado, o advogado do Centro de Perícias de Curitiba foi em uma via contrária

Segundo ele, o jogador do Corinthians teria dito outra palavra e não “macaco”.

“Os exames foram realizados utilizando a técnica de fonética intitulatória. Isso é levado em consideração o contexto de análise”, disse Giovana Giroto à Rádio Guaíba.

“Segundo nossos peritos, a palavra utilizada não foi macaco. E sim car****. Pois a palavra macaco ecoa, e o palavrão ele é mais curto. Se fosse macaco, a articulação da boca não seria discreta”, completou ele.

Por conta do suposto ato de racismo, o lateral-direito Rafael Ramos foi preso após o confronto contra o Inter e teve que pagar fiança para ser liberado. A Polícia Civil investiga o caso.


Comentários
Loading...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar Aceitar Ler mais