A mudança muito pedida pelo Inter que entrará em vigor a partir de novembro

Foto: Divulgação

Em diversas ocasiões desde 2019, a direção do Internacional foi aos microfones solicitar que a Confederação Brasileira de Futebol liberasse os áudios do Árbitro Assistente de Vídeo, o VAR. Foram inúmeras polêmicas e em algumas ocasiões a comitiva colorada foi até a CBF para escutar pessoalmente o que foi dito nas cabines em determinados momentos do jogo.

O colorado terá de maneira mais fresca na memória a polêmica envolvendo o árbitro Raphael Clauss e a expulsão de Rodinei, no duelo decisivo que poderia dar o título brasileiro ao Inter em fevereiro. O VAR chamou o juiz, que após analisar uma pisada do lateral-direito em Filipe Luís, aplicou o cartão vermelho – mesmo com os próprios atletas flamenguistas argumentando que o lance era para amarelo. Os dirigentes colorados foram à CBF escutar ao diálogo entre Clauss e os membros da cabine do VAR.

Agora não será mais necessário. A partir de novembro, a CBF irá liberar os áudios do VAR. O GE informou nesta quinta-feira que os integrantes da Comissão de Arbitragem da entidade se reuniram para definir os protocolos para as divulgações das conversas.

A CBF quer dar transparência aos dirigentes e torcedores a respeito das conversas entre a cabine do VAR e a arbitragem de campo. O procedimento irá ocorrer a partir de novembro e o primeiro jogo colorado a ter o mecanismo será justamente o clássico Gre-Nal.

Comentários
Loading...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar Aceitar Ler mais