O que a sansão de Bolsonaro na Lei do Mandante interfere no Inter

Presidente Jair Bolsonaro durante Solenidade Militar de Entrega de Espadins aos Cadetes da Força Aérea Brasileira. Foto pública, por Jorge Araújo.

O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro (sem partido), sancionou nesta segunda-feira (20) a Lei do Mandante. A mudança permite aos clubes negociarem os próprios direitos de transmissão das partidas dentro de casa, independente do contrato do visitante com alguma empresa.

A Lei do Mandante foi publicada no Diário da União e já está em vigor. Antes, na Lei Pelé, os clubes não poderiam ter jogos transmitidos sem que houvesse acordo com a mesma empresa para as duas equipes. Agora, na prática, o mandante escolherá com quem comercializará os direitos, independente do visitante.

No Inter, a situação não interfere muito. O Clube do Povo tem contrato com a emissora Rede Globo e tem seus jogos transmitidos por SporTV, Premiere e a televisão aberta. Mas isso vale para jogos do Internacional como mandante. A tendência, em um primeiro momento, é que seja mantida a situação.

Já houve neste Campeonato Brasileiro um caso em que o jogo do Inter não foi televisionado. A Furacão TV transmitiu o duelo entre Athletico Paranaense e Internacional, assim como o streamer Casimiro, na Twitch. Foi o acordo do time de Curitiba para a reprodução do duelo na Arena da Baixada.

Em casos de jogos com mando neutro, será feito um novo acordo entre os clubes e as empresas detentoras dos direitos de transmissões das equipes.

Comentários
Loading...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar Aceitar Ler mais