Medeiros se despede do Inter, fala de Coudet e ‘passa bastão’ a Barcellos

Foto: Reprodução/Canal do Inter

O Marcelo Medeiros se despediu do clube em entrevista coletiva na tarde desta segunda-feira. O presidente do Inter terminará seu mandato que durou quatro anos, após duas eleições, na virada para 2021.

O mandatário reforçou as dificuldades enfrentadas pela gestão nesses quatro anos e lamentou a ausência de títulos durante esse período.

“Em meu mandato, passamos por 2 situações atípicas. E uma delas, jogando pela primeira vez a divisão de acesso ao Campeonato Brasileiro. Nos últimos anos nos tornamos um dos clubes com maior patrimônio entre os times brasileiros. O Inter que entregaremos é protagonista no Brasil e em todo o continente, entrando em todas as competições para vencer. Admito que nos faltou a taça, que a torcida colorada tanto queria”, argumentou o mandatário.

Antes de partir, Medeiros manifestou apoio ao clube e ao novo presidente, Alessandro Barcellos. Eleito no último dia 15, o mandatário para 2021 terá uma gestão de três anos.

“Nós vamos ter agora uma gestão que vai trabalhar por três anos. Temos que deixar os caras trabalhar. Vão pegar uma temporada em andamento. Vamos deixar o Alessandro trabalhar”, disse Medeiros.

Medeiros também voltou a afirmar que seu arrependimento durante a gestão foi ter demitido Odair Hellmann em outubro de 2019.

“É muito fácil falar de arrependimento agora. Eu não teria demitido o ‘Papito’. Talvez tivéssemos demitido em outro momento, isso acontece. Temos uma relação muito boa, parabenizei ele quando foi para a Arábia”, revelou o presidente.

Durante o ano de 2019, a saída de Coudet foi diretamente conectada à sua gestão. O presidente manifestou suas palavras sobre o argentino:

“Sobre o Coudet, vamos pela lógica: tu contrata um treinador por três anos. Faz uma proposta de longo prazo. Traz com ele junto três funcionários. Se muda para Porto Alegre. Aponta nomes que gostaria de trazer e trazemos. Aí, duas semanas antes do Coritiba, em rede nacional, o Coudet encanta a todos pela simpatia. Fala muito bem do clube, elogia. E duas semanas depois diz que não tem mais cabeça para treinar o Inter”, disse Medeiros.

Marcelo Medeiros iniciou seu mandato em 2017, se reelegeu nas eleições de 2018 e entregou o clube a Alessandro Barcellos, eleito novo presidente. Durante sua gestão o clube conquistou a Recopa Gaúcha de 2017, enfrentando o Ypiranga.

Comentários
Loading...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar Aceitar Ler mais