Lisca explica confusão após o jogo contra o América-MG

Foto: Mourão Panda / AFC

Na última quarta-feira, o Internacional foi derrotado nos pênaltis para o América Mineiro e acabou fora da disputa da Copa do Brasil. Depois do confronto, o técnico Lisca falou sobre o feito.

“Foi um sofrimento familiar, porque tem muito colorado e muito gremista na família. Eu fico no meio deles, tem uns que torcem contra, outros a favor”, disse o técnico em entrevista à Rádio Gaúcha.

O abraço mandado pelos jogadores aos torcedores do Inter e a declaração coração doido, além do grito “faz o TED”, expressão usada para reivindicar a transferência do valor ganho pelo time mineiro por conta da passagem à próxima fase da competição. Lisca deu sua versão.

“Começou com o Rodinei. Após o gol aos 50 minutos, um gol heroico, a gente não podia ter tomado ele na última bola. Teve a comemoração maluca. Acho legal, tem que acontecer, entrou todo mundo. Mas aí o Rodinei foi na frente do nosso banco, colocou a mão nas partes baixas e nos falou um monte de bobagem”.

Lisca ainda admitiu o erro do próprio atleta depois a última venalidade, que acabou gerando revolta no volante de Rodrigo Lindoso.

“Falei para a gente ir fazer nossa festa no nosso vestiário, não falei “faz a TED” pro Inter, isso é um bordão nosso. O prêmio individual que cada um de nós for ganhar do clube se vencer a Copa do Brasil, tem jogador do Inter que ganha por dia”, disse, ´para emendar:

“Depois o Lindoso falou do técnico do América na coletiva. Lindoso, eu sou o técnico do América, meu nome é Luis Carlos Cirne Lima de Lorenzi, Lisca. Tenho uma história dentro do clube, e se tu for saber dela, vai te dar conta que eu nunca falaria nada para ninguém aí”.


Comentários
Loading...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar Aceitar Ler mais