Saiba o que mudou do River Plate Campeão da Libertadores de 2018 para o time que enfrenta o Inter

Foto: Divulgação / River Plate 



(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

O River Plate foi Campeão da Copa Libertadores de 2018 e desde lá perdeu seis titulares que foram importantíssimos na campanha do ano passado. Mesmo assim, o técnico Marcelo Gallardo conseguiu manter a característica de jogo do time argentino. 


Contra o Inter nesta quarta-feira o River terá pelo menos cinco desfalques. Com uma ruptura muscular na coxa direita, o goleiro Armani é a última baixa da equipe Argentina. Ainda estão lesionados o lateral Casco, os meias Quintero e Palacios e o atacante Scocco. 


O zagueiro Maidana e o meia-atacante Pity Martínez foram negociados após a conquista da Libertadores de 2018.


“Basicamente, o Gallardo conseguiu manter a estrutura de time e o modelo de jogo. A ideia é absolutamente a mesma. O time joga com três volantes, um camisa 10 e os dois atacantes”, explica o jornalista Lucho Silveira, especialista em futebol argentino ao GauchaZH. 


O time de Marcelo Gallardo, porém, ainda sente a saída do meio-campo Pity Martínez, que acabou sendo negociado com o Atlanta United, do Estados Unidos. A perda do jogador resultou em uma mudança ofensiva no time do River Plate.



(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

“Sem Pity Martínez, a equipe perdeu uma jogada de desequilíbrio no um contra um. Passou a ter que ter um jogo mais coletivo. Com a lesão do Quintero, então, o River terá de se reinventar”, afirma o jornalista German Garcia. 


A tendência é que o River Plate entre em campo com a seguinte escalação diante do Inter na quarta-feira: Lux; Montiel, Martinez Quarta, Pinola e Angileri; Ponzio, Enzo Perez, Nacho Fernandez e De la Cruz; Lucas Pratto e Borre.


Comentários
Loading...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar Aceitar Ler mais