Posicionamento do Movimento Acorda Conselho sobre a reunião do Inter com o Presidente da República

Foto: Divulgação / Inter 



A respeito da reunião entre o Presidente Marcelo Medeiros e o Vice Alexandre Chaves Barcellos com o Presidente da República Jair Bolsonaro e Onyx Lorenzoni (Ministro da Casa Civil), o Acorda Conselho entende que:


1. Tratou-se de encontro institucional, onde os representantes do Internacional certamente levaram à discussão assuntos de estrito interesse do Clube.


A justificativa do Presidente Marcelo Medeiros deixa claro o objetivo puramente institucional do encontro*:


“O Inter é um clube apartidário elaico. Já fizemos visitas institucionais com outros presidentes de outros partidos, com os governantes José Ivo Sartori e Eduardo Leite e com o prefeito Nelson Marchezan. Nada mais natural e cabível que a gente fizesse isso também no nível federal. Se o presidente eleito tivesse sido o Fernando Haddad, eu estaria aqui em Brasília fazendo o mesmo movimento que fiz hoje.”


2. De outro lado, infelizmente constatou-se que um movimento político do Clube tentou dar enfoque diverso, partidarizando o encontro, como se o Internacional fosse ‘apoiador’ do Presidente da República.


Esta constatação não causa estranheza, eis que não é nova a tentativa de partidarizar (dentro do contexto da política nacional) as pautas do Clube. O Acorda Conselho repudia toda manifestação que relacione a instituição Sport Club Internacional a qualquer partido político. Nossa secular instituição é composta por pessoas unidas nas causas coloradas, independente de raça, cor, credo ou ideologia.


E vamos adiante: o movimento que tentou vincular o Colorado à política partidária teve finalidade clara de chamar os holofotes para si. A preocupação não foi com a instituição, e sim com seu próprio marketing, o que é profundamente reprovável.


O slogan do Clube resume: ‘É o Inter!’. O Inter de todos os colorados.


3. Interessa, ao Acorda Conselho, que a Diretoria esclareça a pauta levada à discussão no Palácio do Planalto. Diz-se isto em razão de dúvidas a respeito da administração estar respeitando as diretrizes do PROFUT, o que, sendo negativa a resposta, implicaria na exclusão do programa, com prejuízos incalculáveis.


A Diretoria deve esclarecer à nação Colorada de forma transparente quais os pontos foram levados à debate.


Comentários
Loading...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar Aceitar Ler mais